A área de Processamento de Linguagem Natural deu um grande salto em 2018. Mas será que com essa evolução os sistemas inteligentes são capazes de entender a linguagem humana?

Em setembro, um sistema de IA foi capaz de responder um teste de ciências do 8o ano, nos EUA, com 90% de acerto. E um teste do último ano do ensino médio com 80% de acerto. A IA está se tornando aquele aluno que só tira 9.

Ainda neste ano, a OpenAI anunciou o seu novo algoritmo, chamado Open GPT-2, que conseguiu criar textos tão bons que seria difícil para um humano identificar o conteúdo como algo gerado por uma máquina. A empresa até chegou a dizer que não disponibilizaria o código por achar que pudesse ser prejudicial para a sociedade, como impulsionar a geração de notícias falsas e desinformações.

Mas será que os sistemas têm entendimento da linguagem humana ou estão criando suas próprias regras para responder as questões?

Em Novembro, eu participei da Conference on Empirical Methods in Natural Language Processing, que aconteceu em Hong Kong, uma das principais conferências científicas na área de processamento de linguagem natural. Aproveitei a oportunidade para produzir este vídeo no qual comento brevemente sobre o estado da arte de Processamento de Linguagem Natural e como a técnica BERT – Bidirectional Encoder Representations from Transformers – se tornou o novo marco para a Inteligência Artificial.

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *